QUEM SOU
NO MAPA
CAFÉ PELO MUNDO
BIKE
BARISTAS
FIQUE POR DENTRO
GRÃOS
O SEU CAFÉ
VOCÊ SABIA
CONTATO


FIQUE POR DENTRO

por Marina Klink

Cinco bicicletarias charmosas para conhecer durante o festival Coffee Week Brasil

10 de agosto de 2018

Evento reúne mais de 60 estabelecimentos oferecendo dois combos exclusivos a preços fixos: R$ 9,90 e R$ 14,90

Que tal aproveitar o Coffee Week Brasil para vivenciar experiências diferentes com o café e em lugares inusitados? Em meio aos 64 estabelecimentos participantes na capital paulista, estão cinco bicicletarias super charmosas para serem consideradas no roteiro do festival. O evento acontece de 10 a 26 de agosto e cada casa apresenta dois combos exclusivos a preços fixos de R$ 9,90 e R$ 14,90.

Na Aro 27 Bike Café, em Pinheiros, as sugestões são: a R$ 9,90 um Espresso acompanhado de um Brigadeiro e a R$ 14,90 um drinque exclusivo com café, o Bad Moka. Já na BBC Ciclo Café, na região da Vila Mariana, as dicas são o Espresso servido com o Bolo do Dia (R$ 9,90) e o drinque Café Aro 700 com Sanduíche Paulista (R$ 14,90).

Ainda na zona Oeste da capital, no bairro de Higienópolis, está a Velodrome também com dois combos exclusivos para Coffee Week Brasil. Um deles é o Macchiato com Pão de queijo e requeijão (R$ 9,90) e o outro é um Espresso com Waffle alemão e geleia (R$ 14,90).

Seguindo o roteiro, na região da Vila Nova Conceição o cliente encontra a Eurobike Café, onde são oferecidos especialmente para o festival um Espresso acompanhado do Quadradinho -criação da casa- a R$ 9,90; e o Vanilla Macchiato com Tostex no combo a R$ 14,90.

Também na zona Sul da capital, no Jardim Europa, está a Veló48 Bikes & Coffee com as opções de Coffee Shake (R$ 9,90) e Hammer Head –espresso combinado com coado- acompanhado de Brownie (R$ 14,90).

Todos os estabelecimentos participantes de Coffee Week Brasil, nas categorias Excellence Standard, utilizam café elaborado a partir de grãos 100% nacionais de variados lotes, regiões e extraídos por métodos diversificados.

De acordo com a barista Flavia Pogliani, criadora e curadora do evento, o objetivo é permitir experiências únicas com o café além de fomentar toda a cadeia cafeeira nacional.

A relação completa de casas confirmadas para a sétima edição de Coffee Week Brasil e seus respectivos combos estão disponíveis no site www.coffeeweekbrasil.com.br.

Coffee Week Brasil

Data: de 10 a 26 de agosto

Preços: de R$9,90 e R$14,90

www.coffeeweekbrasil.com.br

@coffeeweekbrasil no facebook e instagram

por Marina Klink

Capital paulista se prepara para receber a sétima edição de Coffee Week Brasil

Maior festival de café será de 10 a 26 de agosto e terá a participação de mais de 60 estabelecimentos oferecendo dois combos exclusivos a preços fixos: R$ 9,90 e R$ 14,90

De 10 a 26 de agosto a capital paulista receberá o maior festival de café do país, Coffee Week Brasil. Em sua sétima edição, o evento reunirá mais de 60 estabelecimentos nas categorias Excellence Standard em toda parte da cidade, da zona sul à norte, de leste a oeste, além de diversos endereços na região central da grande metrópole.

Todas as casas participantes terão dois combos criados exclusivamente para o evento, com café elaborado a partir de grãos 100% nacionais e a preços de R$ 9,90 e R$ 14,90. Alguns estabelecimentos ainda criam acompanhamentos inusitados, como petit fours, doces, bolos, sanduíches, sorvetes e outras comidinhas.

Coffee Week Brasil proporciona ao consumidor a oportunidade de vivenciar a experiência de degustar diferentes qualidades da bebida através de um roteiro promocional que apresenta cafés de variados lotes, regiões e extraídos por métodos diversificados, bem como em drinques frios ou quentes.

O objetivo do evento é permitir experiências únicas com o café, indicando lugares onde o visitante pode apreciar a bebida, podendo ser em cafeterias, em sorveterias, docerias, bares, restaurantes, padarias, pubs, hamburguerias etc.

Ao todo, o evento já impactou cerca de 250 mil pessoas nos estabelecimentos participantes e a expectativa para este ano é impactar mais de 50 mil apreciadores de café em 16 dias de promoção nos endereços confirmados no roteiro.

Roteiro Coffee Week Brasil 2018 

Na zona Oeste da capital paulista há estabelecimentos em diversos bairros como Pinheiros, Higienópolis, Cerqueira César, Perdizes, Pompéia, Barra Funda, Butantã e Vila Madalena. Tanto cafeterias -entre elas algumas recém-inauguradas como Black’n Load Cafés Especiais e Café For Fun-, quanto gelaterias – Da Pá Virada  e bicicletarias, como a Velodrome. Já na zona Leste, as opções estão localizadas no Tatuapé, Jardim Anália Franco e Vila Gomes Cardim.

Passando pelo Centro de São Paulo, Coffee Week Brasil reúne casas nas imediações do Bom Retiro, Liberdade, Paraíso, Bela Vista, Santa Cecília, Jardim Paulista, entre outras. E lugares com tradição como Café Martinelli, além de docerias como Dulca e Fioretta, por exemplo.

Na zona Sul da cidade, a variedade também é grande. Há opções na Vila Mariana, Cambuci, Vila Nova Conceição, Santo Amaro, Itaim, Brooklin, Moema, Jardim Europa, Indianópolis etc. Desde novos estabelecimentos como a cafeteria a bikeshop Vélo48, até as conhecidas Fernanda Gabriel Pâtisserie e a padaria artesanal Beth Bakery. E fechando o roteiro, estão os bairros da zona Norte, onde há estabelecimentos participantes em Santana e Freguesia do Ó.

A relação completa de casas e endereços confirmados para a sétima edição de Coffee Week Brasil poderá ser acompanhada através do site www.coffeeweekbrasil.com.br e nas redes sociais facebook e instagram @coffeeweekbrasil.

Coffee Week Brasil

Data: de 10 a 26 de agosto

Preços: de R$9,90 e R$14,90

www.coffeeweekbrasil.com.br

@coffeeweekbrasil no facebook e instagram

por Marina Klink

10 Cafés diferentões em São Paulo. Anote os endereços e vá conferir!

14 de julho de 2016
cafés inusitados sp

Os 10 cafés mais diferentões em São Paulo

 

 listou e publicou em junho de 2016. Conheço todas elas e concordei com as dicas.
Veja se já conhece todas essas cafeterias. Caso esteja faltando visitar alguma, coloque na sua lista e vá conferir!
Neste post acrescento os endereços que faltavam na matéria original. É provável que algum desses estará perto do seu caminho.

1. Urbe Café

urbe-ok-1024x1024
Divulgação.

Entre a Augusta e a Antonio Carlos, o Urbe Café serve brunch, comidinhas para o almoço e ótimos acompanhamentos, como bolo de banana e bolo de coco, para tomar junto do café, que tem na versão com soda e o coado gelado.

Endereço: R. Antônio Carlos, 404 – Consolação, São Paulo – SP

2. Casa Café

Divulgação.
Divulgação.

Que tal provar um café com caldo de cana ou com licor de laranja? O Casa Café é uma mistura de cafeteria com bar, muitos drinks compõem seu cardápio, sem tirar a luz do outro protagonista, o café. O estabelecimento localiza-se em uma famosa rua da Vila Madalena.

Endereço: R. Mourato Coelho, 25 – Pinheiros, São Paulo – SP  Telefone: (11) 2679 7956

3. Sofá Café

Divulgação.
Divulgação.

Que tal apreciar um bom café num confortável sofá? Em Pinheiros isso é possível, onde funciona uma das unidades do Sofá Café. Broa de fubá e bolo de chocolate são alguns dos acompanhamentos. O catuí-vermelho (uma das versões dos cafés da casa) é uma ótima pedida. O Sofá Café também é parada para o happy hour, almoço e lanche da tarde.

Endereço: Rua Bianchi Bertoldi, 130, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone:  (11) 3034-5830

4. Café Martinelli Midi

Divulgação.
Divulgação.

A casa lembra de todo o significado do gigante edifício Martinelli, por isto o nome, com decoração clássica e cafés por preços bem honestos. Serve almoço, lanches e acompanhamentos para um bom café. A visita a este lugar, localizado na Libero Badaró, é um convite para os amantes da história da nossa cidade. Com cara de clássico, é um café que certamente vai te trazer memórias gustativas com grandes significados!

Endereço: R. Líbero Badaró, 508 – Centro, São Paulo – SP.

5. Por um punhado de dólares

Divulgação.
Divulgação.

O nome é inspirado no filme de Sergio Leone, com Clint Eastwood no elenco, a decoração é muito alternativa , além de cafés sinceros – assim definidos pela casa – preço bom e sabor não faltam. Acompanhamentos para todos os gostos, drinks, vinhos, cervejas e comidinhas podem ser provadas lá. O Por um Punhado de Dólares fica bem próximo à Praça Roosevelt, na rua Nestor Pestana, centro da cidade.

Endereço: R. Nestor Pestana, 115 – Consolação, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3214-5891

6. The Little Coffee Shop

Divulgação.
Divulgação.

Em 1,8 metros quadrados de Pinheiros funciona, talvez, a menor cafeteria da cidade – sem mesas ou cadeiras, o que importa é provar café de qualidade. A proprietária Flávia Pogliani, formada em economia, se dedicou a estudar esses grãos mágicos para oferecer os mais saborosos a partir de honestos 4 reais.

Endereço: R. Lisboa, 357 – Pinheiros, São Paulo – SP.

7. Coffee Lab

Divulgação.
Divulgação.

A famosa casa de café da Fradique Coutinho oferece muitas opções, além de comidinhas, e um salão que, em horários de pico, às vezes incentiva pessoas desconhecidas a sentarem-se juntas. Oferece também tomadas e wifi, abrigando muita gente que passa toda a tarde trabalhando lá e desfrutando as bebidas da casa.

Se você ama o sabor que eles servem pode comprar um pacote para preparar em casa.

Endereço: Rua Fradique Coutinho, 1340 – Pinheiros, São Paulo, SP.

8. Alice Café

Divulgação.
Divulgação.

Inspirado na Alice dos País das Maravilhas, sua decoração é um amor e uma atração a parte. Comidinhas, lanches e pães preparados ali mesmo são alguns dos acompanhamentos possíveis. Localizado na zona sul da capital paulistana, aos sábados tem clube de leitura e brunch.

Endereço: R. Cubatão, 305 – Paraíso, São Paulo – SP.

9. KOF – King Of the Fork

Divulgação.
Divulgação.

Em uma rua de Pinheiros está o KOF, onde você poderá se servir de, além do cafezinho, lanches, sanduíches, doces, cervejas e ainda comprar alguns acessórios. A dica vencedora aqui fica com o cookie do local, que é simplesmente incrível!

A parte mais bacana disso é que você for de bike poderá estacionar na porta.

Endereço: R. Artur de Azevedo, 1317 – Pinheiros, São Paulo – SP.

10. Torra Clara

Divulgação.
Divulgação.

Localizada na charmosa Oscar Freire, uma das ruas mais caras da cidade, a casa dá aos clientes a opção de escolher sua torra clara, média ou escura. Waffle, bolo de fubá cremoso e pão de queijo são alguns dos acompanhamentos do seu café, que é preparado a partir de grãos selecionados.

Endereço: Rua Oscar Freire, 2286 – Pinheiros – São Paulo, SP.

cup pf espresso

Programe-se e aproveite para conhecer uma dessas cafeterias imperdíveis!

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

por Marina Klink

Uma tarde na fazenda Santa Monica (MG)

29 de junho de 2016

Fazia frio e ainda estava escuro. Aos poucos foi se formando o grupo composto por clientes da empresa, vindos de várias localidades do Brasil e que se reuniu para seguir viagem à Fazenda Santa Monica, que fica no Município de Machado, no interior de Minas Gerais.

O ponto de encontro foi no Depósito de Distribuição do Café Santa Monica na região norte de São Paulo. Quando os últimos convidados finalmente chegaram, já estava acontecendo o serviço de cafés e cappuccinos, acompanhado de uma mesa de sanduíches. Às 6h45 embarcávamos no ônibus fretado pela empresa enquanto o dia clareava. Seguimos viagem pela rodovia Fernão Dias.

Para a maioria dos convidados o objetivo era conhecer de perto o fornecedor do produto que diariamente servem em seus estabelecimentos. O meu foco nesta viagem era entender melhor como a fazenda Santa Monica ano a ano vem ultrapassando seus índices de produtividade sem aumentar a área plantada, os cafés arábica entre Catuaí amarelo e Mundo Novo Acaiá, e ainda melhorar a sua classificação acima de 82 pontos.

Nossa primeira parada foi cerca de 2 horas de estrada após sairmos de São Paulo na lanchonete Leitão à Pururuca. Nesse instante já começávamos a entrar no clima da viagem.

Já eram mais de 11h30 quando desembarcamos na COOPAMA – Cooperativa Agrícola de Machado, entidade responsável por parte sucesso dos resultados obtidos naquela região.

Cafe
Cafe

Logo na entrada da cooperativa seria feita a clássica foto oficial dos visitantes. Não resisti e lá fui eu dar meus pitados, organizando a turma toda para que a foto ficasse boa. Dai pra frente senti que mais ou menos o grupo foi percebendo meu estilo de viajar.

IMG_0820

Por estar sempre viajando sozinha ou em turma, sei da importância de um grupo se sentir um grupo, e não viajantes solitários conduzidos por um mesmo veículo. Alguém tem que quebrar o gelo. As pessoas têm que falar umas com as outras e se conhecer. Acho que daí pra frente foi surgindo uma certa liga entre os passageiros.

IMG_0877

A apresentação do trabalho da cooperativa foi feita por André Barros dos Santos, que mostrou a importância do sua participação para mais de 2000 cooperados produtores de café daquela região. A cooperativa recebe os grãos dos produtores, que são analisados tecnicamente no recebimento do lote através de amostras. As amostras são torradas e, após esse processo, é feita a degustação técnica para sua classificação. Nos galpões da COOPAMA, os grãos são separados, e uma vez identificados pela avaliação, é colocado o nome de seu produtor e as sacas ou Big Bags descansam por um ano antes de serem comercializados. As sacas embalam 60kg e as Big Bag comportam até 1600kg.

Para se ter uma ideia, a COOPAMA chega a beneficiar cerca de 12 mil toneladas de café por safra.

IMG_0871

Após a apresentação da entidade, fizemos uma de prova de café. Muitos se surpreenderam com a diferença de aroma entre os cafés Duro, Mole, Rio e Mercado.

Nosso almoço foi no Pesqueiro Peixe Vivo antes de seguirmos para a Fazenda. Arthur Moscofian Jr., o proprietário nos deu as boas vindas na porteira da Santa Monica. Com orgulho explicou que sua propriedade de 62 alqueires é resultado da união de 3 antigas fazendas. Hoje, conta com meio milhão de pés de café, dividido em Catuaí e Mundo Novo.

IMG_0883

Com sabedoria, Moscofian separou a produção em 7 setores, e exatamente o que hoje está próximo à entrada, é o chamado Safra Zero. Para explicar o que isso significa, é que este ano o setor está descansando, se preparando para produzir apenas na safra do próximo ano. Nesse processo são feitas podas laterais e superiores para provocar o aumento considerável dos ramos, o que potencializa a produtividade no ano seguinte. Por coincidência ou fato, a Fazenda Santa Mônica tem ultrapassado todos os índices de produção, sem aumentar a área plantada.

IMG_0920

A preocupação de Moscofian no preparo do solo é vista ao longo de toda a plantação, sempre coberta de palha de café. Ao levantarmos as saias dos pés de café, é possível ver fragmentos de cascas de laranja, o que fará melhoria no sabor dos frutos das próximas safras e chega a transparecer nos cuidados com a vida local.

 

 

Antes de tudo, o respeito com a natureza

A família Moscofian lança mão da tecnologia sem se esquecer da ecologia. Na propriedade planta frutas para consumo exclusivo das aves e as bananeiras alimentam os macacos Bugio. As Jararacas também tem sua vez, porque se alimentam de ratos que ocasionalmente se mostram interessados pelos 200 km de canos usados  para a irrigação da propriedade.

IMG_1036

O conjunto das boas práticas em suas ações refletem em sua produção. Para se ter uma ideia, a quantidade de açúcar de um fruto esta é avaliada em BRIC, que quanto mais doce, maior seu percentual. O açúcar no café no Brasil tem um BRIC médio de 18% e, comparativamente, na Colomba a doçura varia entre 18% a 23%. Imaginem que na Fazenda Santa Monica o BRIC varia entre 25% a 35%.

 

IMG_1110

No pátio de secagem, uma área cimentada de 7000 m², é feita a secagem dos grãos. O piso absolutamente limpo imprime a qualidade da Fazenda Santa Mônica. Os grãos, ainda com casca, permanecem por 3 dias descansando. Após quarto dia, são revirados 30 vezes. Em seguida, passam por um processo de trabalho local de 7 fases. Do pátio vão para o secador rotativo e de lá para a tulha.

IMG_1140

Desta forma, o açúcar da casca passa para os grãos criando um café mais doce e de sabor mais intenso. Mas o empresário lembra enfaticamente que da Fazenda o café vai para um parceiro indispensável, a COOPAMA. Sem suporte comercial e técnico, sem as excelentes condições de estocagem das sacas e a ética com os cooperados, o resultado não aconteceria.

IMG_1124

Pelo que tenho observado nas fazendas que visito, resumo que o que vi foi uma plantação bem cuidada. As ruas entre os pés, plantados em curva e sua altura sempre uniforme e os pés vigorosos expressam o cuidado do dono.

Samta MonicaDaquela fazenda saem anualmente 8.000 sacas de café, sendo 3.500 sacas de café gourmet e 1.500 sacas de café commodities. O produto é distribuído no Brasil e o restante exportado para USA, Canadá, Grécia e China, comercializados no Brasil e no exterior com a marca Santa Monica.

IMG_1073

Após essa aula e tantos outros conceitos apresentados, ainda tivemos mais uma surpresa: o sol se escondia quando nos foi apresentado um novo produto, o DRIP COFFEE, que é o café filtrado servido em doses individuais com filtro descartável. O produto de sucesso no Japão e Coreia, chega ao Brasil através do Café Santa Monica. Provei e achei muito bom.

IMG_1199

Encerramos nossa visita juntos em torno de uma farta mesa de café, iluminada à luz de velas. A parte da iluminação não estava programada, mas aconteceu devido a falta de energia na casa.

 

IMG_1214Acho que às vezes, sem querer, vivemos experiências das quais não nos esqueceremos. E esse momento em que tomávamos café na penumbra é um deles.

 

_I Pimeira foto MG_1170Por

Marina Klink do www.1cafeeaconta.com

Viajou a convite dos Cafés Santa Mônica

 

 

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
FOLLOW