QUEM SOU
NO MAPA
CAFÉ PELO MUNDO
BIKE
BARISTAS
FIQUE POR DENTRO
GRÃOS
O SEU CAFÉ
VOCÊ SABIA
CONTATO


GRÃOS

por Marina Klink

O Café e as várias maneiras de prepará-lo

3 de novembro de 2014

Filtração

cafe

É o método mais tradicional no Brasil, onde se usa a cafeteira com o coador de papel ou de pano. Uma pequena quantidade de água quase fervente é jogada sobre o pó apenas para molhá-lo e acelerar a liberação dos óleos essenciais. Depois de alguns segundos é colocado o restante da água, sendo a bebida filtrada para o bule.

 

 

Prensagem

thumb_600

É um método popular na Europa e Estados Unidos onde se usa  uma cafeteira de pistão chamada French press (ou prensa francesa). O pó é colocado no fundo da cafeteira e a água quente vai por cima. Mistura-se e depois de quatro minutos o pó é prensado manualmente para separá-lo da infusão. É considerada uma forma elegante de se fazer café.

 

 

Percolação

71yOVT3UrXL._SL1500_

É um método onde se utiliza a famosa Cafeteira Italiana. Esta cafeteira foi criada pela empresa italiana Bialetti em 1933. Possui duas partes separadas. Coloca-se a água fria na parte inferior que é coberta com uma espécie de compartimento filtrante contendo o pó de café. A parte superior é instalada e a cafeteira é levada ao fogo. Durante a fervura a água sobe por um tubo central, atravessa o pó e o café pronto fica na parte superior

 

Pressão

cafeteria-cafe-expresso

É o método utilizado  pelo Café Expresso. Método muito difundido nas últimas décadas. A água quente é forçada a passar pelo pó de café compactado. Em 30 segundos a bebida sai direto na xícara com um creme aromático e adocicado sobre a bebida. Esse creme ajuda a manter a temperatura e o aroma antes de ser consumido

 

 

Fervura

5710293276_e43a858304_z

É o método utilizado pelo Café Árabe ou turco.  A água é fervida três vezes  junto com o pó de café. Essa fervura conserva apenas o sabor mais forte, eliminando os sabores mais delicados.  Depois de ferver  três vezes, é servido sem coar. Aguarda-se o pó assentar antes de consumí-lo. Após consumido sobra uma “borra” de caféna xícara, muito usada para se “ler” as linhas do destino da pessoa que consumiu a bebida.

 

O ideal seria moer os grãos logo antes do preparo da bebida, seu sabor ficaria muito melhor. Mas como nem sempre isso é possível…

 

Manter o pó muito bem fechado, protegido do contato com o Oxigênio, é muito importante para retardar a oxidação, que altera o sabor do café. Pelo mesmo motivo, nunca se deve deixar o pó “dormir” na cafeteira ou na máquina de café expresso para ganhar tempo na manhã seguinte, pois isso prejudica o sabor da bebida.

 

Quanto aos graus de torras, as mais claras são ideais para as máquinas de café expresso, a bebida é mais ácida, porém o sabor e aroma são mais suaves. As torras médias são melhores para coador de pano ou filtro de papel, reduzem a acidez da bebida, que fica mais escura e acentua o sabor amargo.

 

Com relação à moagem, uma moagem muito fina (bem pulverizada) é indicada para o preparo do café árabe, onde o pó não é coado. Uma moagem fina é mais indicada para o preparo em filtros de papel e coador de pano. Moagens médias são ideais para o preparo do café expresso (nem muito grossa, pois assim a água passa rápido demais e deixa o café fraco e sem creme, nem muito fina, pois a água demora muito para passar e deixa a bebida amarga e o creme manchado) e as moagens mais grossas ficam para as cafeteiras italianas.

,

por Marina Klink

Os 10 Cafés mais luxuosos do mundo

1 | CAFÉ NEW YORK, Budapeste

9

Esta verdadeira lenda de Budapeste foi o ponto de encontro de vários artistas no início do século 20. Recentemente renovado pelo designer Adam Tihany, mantém um interior deslumbrante com lâmpadas douradas ornamentais e pinturas no teto misturado com o mobiliário contemporâneo. Encontrado ligado ao NEW YORK PALACE HOTEL, é agora tanto Café e restaurante, acolhendo moradores e turistas que se sentam nas mesas espelhadas para tradicionais pratos italianos e ao som de músicas locais e performances, muitas vezes de curta duração de atores locais.

2 | CAFFÈ FLORIAN, Veneza 

Italy / Coffeehouses

Os velhos tempos de Veneza ainda podem ser vistos em palácios pela cidade, mas só pode ser sentida nesse histórico Café. O mais impressionante de tudo é que o Caffè Florian, o leva de volta ao século 18 com seu afresco e interior espelhado. Tem sido o ponto de encontro de escritores e artistas no passado, enquanto no presente continua como um museu vivo. Como tal, não se surpreenda a ser cobrado em torno de € 10 para o café, mas é um preço que se vale a pena pagar para admirar um lugar tão deslumbrante, que é também o lar de Bienal de Veneza, uma exposição de arte contemporânea em curso desde o final do século 19.

3 | CAFÉ CENTRAL, Viena 

Cafe_Central_in_Vienna_interior_near_portraits

Apesar de ruas monumentais e palácios ao redor da cidade, são os históricos Cafés os reais pontos de referencias de Viena. Os Cafés vienenses são inspirações para incontáveis Cafés ao redor do mundo, e o Café Central é o mais belo e inspirador de todos. Situado num palácio histórico, possui pilares de mármore, grandes lustres, e tetos arqueados que acolheram os intelectuais desde a virada do século 19.
Como é o caso com a maioria dos Cafés históricos, agora recebe turistas em sua maioria, mas também é uma atração local, oferecendo música clássica ao vivo durante a tarde.
4 | CAFÉ IMPERIAL, Praga  

Screenshot 2015-02-23 14.44.59

A próspera sociedade de Cafés de Praga do final do século 19 levou à abertura de diversos grandes Cafés na cidade. Enquanto muitos deles morreram após a Segunda Guerra Mundial, outros sobreviveram e sua antiga glória foi restaurada.
Café Imperial é o maior exemplo, conhecido como uma jóia da Art Déco agora incrivelmente trazido de volta à vida. Seu mosaico de azulejos ornamentados de interior é um dos cenários mais incrivelmente belos do mundo para um café da manhã, chá da tarde, ou tentar uma seleção de pratos checos.

5 | CAFÉ DE LA PAIX, Paris 

880-so-accueil-photo-encart-2-fr

O primeiro Café do mundo dizem que foi o Paris ‘Le Procope, mas as cafeterias mais famosas na cidade são Café Flore e Les Deux Magots. Eles são os que vêm em todo guia e que ficam inundados por turistas todos os dias. Igualmente turístico é o Café de La Paix, mas este é realmente aquele que vale a pena se aventurar, já que tem o mais impressionante interior da capital francesa. Foi construído pelo mesmo arquiteto da Opera House que pode ser visto em frente ao La Paix, com um teto de estuque ornamentado, paredes douradas, e mesas de mármore. Igualmente monumentais são os doces, muitas vezes esculpidos por designers locais.

6 | CAFÉ MAJESTIC, Porto

Porto_Cafe_Majestic

Os Cafés mais famosos de Portugal são, naturalmente, em sua capital, mas enquanto em Lisboa o Café à Brasileira e o Versailles, certamente, têm interiores bonitos, é na secundaria cidade do país que encontramos o mais impressionantes de todos os Cafés do país e um dos mais atraentes do mundo. A partir de sua fachada para o seu interior, Café Majestic continua a ser um belo cenário para eventos culturais, tornando se mais do que apenas uma atração turística. Ele continua a fazer jus ao seu nome com uma maravilhosa atmosfera Belle Epoque na sua sala principal e em seu atraente jardim de inverno.
7| CAFÉ COLOMBO, Rio de Janeiro

cc

Único representando brasileiro na lista, a Colombo foi Inspirada nos grandes Cafés europeus, era o lugar para se estar no Rio na virada do século 20. Acolhia bailes de fantasia e eventos culturais, e foi o lugar de muitas fofocas durante o chá da tarde da classe superior da cidade. O local era frequentado por grandes nomes da nossa literatura. Seus enormes vitrais, azulejos e materiais espelhados de seu interior características da França, Portugal e Bélgica, tudo criando um espaço de arte opulenta e nova para o clássico brasileiro, doces deliciosos ou simplesmente uma xícara do nosso famoso café brasileiro.

8 | CAFFÈ GAMBRINUS, Nápoles

Napoli_-_Il_Bar_Gambrinus

Caffé Gambrinus não é lendário apenas porque ele é o Café mais velho da cidade de Nápoles, mas sim porque desde que foi inaugurado em meados do século 19 tem recebido a realeza, artistas, celebridades atraídos pelo seu maravilhoso interior.
Ele inclui pinturas de alguns dos maiores artistas da época, esculturas e uma série de antiguidades para ser admirado enquanto se saboreia um cappuccino ou experimenta a variedade de bolos. As mesas são também colocado na área de fora, mas com interior tão bonito, é muito mais agradável ficar na parte de dentro, razão pela qual o café é conhecido como “sala de Nápoles.”
9 | CAFÉ TORTONI, Buenos Aires

buenos

Inspirado pelas cafeterias europeias do final do século 19, este Café se tornou uma parada cultural essencial para quem vai à Buenos Aires ao longo dos anos. Muito dos nomes famosos da cidade tornaram esse lugar a sua segunda casa, e continua a ser um ‘must-see’ para seus vitrais, mármores, bronzes, madeiras, e as fotos nas paredes. Além do café e alguns dos maravilhosos doces, o Café Tortoni também oferece shows de tango e recitais de poesia de noite. Moradores locais ainda superam em número os turistas, que particularmente adoram o “chocolate con churros” especialidade rodeada pela atmosfera atemporal.

10 | CAFFÈ GRECO, Roma

Antico_Caffe_Greco-hd-2

O Café mais antigo e famoso de Roma serviu o seu café para muitas das figuras históricas da Europa, e continua sendo um refúgio para os intelectuais e os políticos de hoje. Este localizado na rua comercial mais luxuosa da cidade. A decoração é toda sobre espelhos, pinturas românticas, douradas, madeiras, mármores e mobiliário de época, dando um charme único para cada uma das pequenas salas que compõe o seu interior.

Fonte: http://www.ucityguides.com/

, , ,
12
FOLLOW