QUEM SOU
NO MAPA
CAFÉ PELO MUNDO
BIKE
BARISTAS
FIQUE POR DENTRO
GRÃOS
O SEU CAFÉ
VOCÊ SABIA
CONTATO


VOCÊ SABIA?

por Marina Klink

The Little Coffee Shop – A Menor Cafeteria de São Paulo

20 de julho de 2015

The Little Coffee Shop é a menor cafeteria de São Paulo.

Sua área total mede 1,87m (menos de 2m quadrados).

FullSizeRender (16)A Cafeteria está localizada na Rua Lisboa n. 357, esquina com R. Dr. Arthur de Azevedo em Pinheiros, São Paulo.

Sua proprietária é Flavia Pogliani. Caprichosa, serve diversos tipos de cafés que vão do Espresso simples ao Café Gelado.

Na verdade a cafeteria é parte da vitrine da loja se sua mãe. Foi ali que em 2014 começou o seu negócio que vai de vento em popa. Como tamanho não é documento, seu negócio deu certo! Seu movimento aumenta a cada dia.  Uma Boa dica que vale a pena conferir.

A foto deste post nos foi enviada por @cafeinacao

, , , , , , , , , , , , , , ,

por Marina Klink

1 Café com 1 Provador do Paraná: Wilmar Joslin

15 de julho de 2015
1 Café com 1 Provador:  Wilmar Joslin
IMG_5536 (1)
O Paraná foi um importante produtor de Café. O estado chegou a produziu 20 milhões de sacas por ano, até que acontecesse a geada de 1975.
O desastre natural foi tão avassalador que os produtores migraram para o Estado de Minas Gerais sendo predominantemente o sul de Minas, na área do Serrado, Uberlândia, Uberaba, para São Paulo na região de Franca e Ribeirão Preto, e para a Região Mogiana.
Em setembro de 1976 entrou no mercado a Companhia de Café Iguaçu e juntamente com a empresa entrou na área de prova o Sr. Wilmar Joslin, que iniciou na profissão por instinto, e começou a provar café juntamente com o Sr. Laurindo, que já era conhecido nesta área.
O conhecimento hoje está em todos os lugares, mas a experiência obtida através dos anos é inquestionável. Quando falamos com o Sr. Wilmar ele nos explicou que, quando se faz a prova, se distingue corpo, a acidez frutal, a adstringência e a doçura. É o provador que indica a correção que deve ser feita e orienta o produtor/torrefador quanto ao BLEND para se manter um mesmo padrão de sabor e qualidade.
Cada cliente traz a sua receita própria, e é o provador o responsável para que se mantenha o sabor sempre no mesmo padrão.
O provador avalia também o “Ponto de Torra”. Para um provador experiente não é difícil, mas para um leigo é bastante complexo. Para atuar nesta prova a principal qualificação é ter sensibilidade sensorial.
Aliás, sensibilidade sensorial de paladar e olfativa são fundamentais para poder identificar adequadamente o Café e, para isso são necessários no mínimo 2 anos de experiência. Este tempo de experiência e conhecimento com o produto é o pré-requisito para se tornar um bom provador.
Muitas vezes não basta se provar e sentir a qualidade e aroma. O “After Taste”também faz parte do trabalho de identificação e seleção do Café.
O trabalho do Provador é complexo, e para entendermos como o processo é amplo, o Sr Wilmar cita, um exemplo.
O Café Arábica apresenta 4 diferentes bebidas e sua terminologia:
“Café Mole” – Café soft ( Etiópia Colômbia Minas)
“Café Duro” – Café com mais corpo e menos qualidade, mas ainda é bom
“Café Riado” – Café com paladar que lembra um remédio. É fermentado
“Café RIo” – É um Café Arábica ruim, normalmente absorve o sabor do mar, e fica com o sabor químico. Este Café é encontrado, por exemplo, nas produções do Espírito Santo ou próximas ao litoral.
 IMG_5576
Nossa conversa se encerrou com a declaração: “O grande risco da produção de um bom Café está na prancheta; está em não ter consultado as pessoas certas”, disse Wilmar.
Portanto, fica a dica: Consulte sempre um provador de café.
, , , , , , ,

por Marina Klink

O CAFÉ MAIS DEMOCRÁTICO QUE JÁ CONHECI: Curto Café. Edifício Garagem, RJ

14 de julho de 2015

Num clima informal, em meio ao corredor da sobreloja do Edifício Garagem, no centro do Rio de Janeiro, desde 2013 está localizado o Curto Café. Surpreendentemente, num estabelecimento sem paredes divisórias ou balcão, são servidos cerca de 700 cafés por dia. O serviço feito diretamente pelos 4 proprietários: Rafaela Nascimento, Sergio Kienteca, Romulo Martínez e Gabriel Faria.

image1

Além do clima mais descontraído impossível, um dos diferenciais da Cafeteria é servir ótimos Cafés e Capuccinos sem preços definidos. Ali cada cliente paga o que acha que vale. Provei e achei que vale muito!

IMG_9793

Além do menu de Cafés, eles são servidos em xícaras de louça e muito caprichados. Nas paredes do corredor onde está montado o Café, pode-se visualizar lousas com demonstrativos dos balanços de financeiros para os clientes acompanharem o sucesso do local. IMG_9800 (1)“Os clientes acompanham as nossas vendas e alguns, mais do que pagar pelo seu café, colaboram para que a gente feche o mês com sucesso”, declara Rafaela, uma das sócias.

Conversei com o funcionário do estabelecimento vizinho, uma banca distribuidora de jornais da Imprensa Oficial. Entendi que ali o movimento é muito intenso. O público é bastante heterogêneo e que tem gente, assim como eu, que vem só para conhecer o Café e que, assim como eu, também se surpreende.

IMG_9785

Ali são servidos Cafés em várias versões e Capuccinos deliciosos e caprichados. Um Oásis no centro velho do Rio de Janeiro!

Quem quiser pode também pode levar o café para casa. No Café da Garagem são vendidas embalagens de 300gr em 5 versões de torra do torrefador Mario Zardo. O Café é originário do Espírito Santo, é o Café Alto do Caxixe.

Fica a dica: #curtocafe

Curto Café, Edifício Garagem – Av São José 35 – Rio de Janeiro – RJ

, , , , , , , , , , , , ,

por Marina Klink

O CAFÉ NA ETIÓPIA

15 de abril de 2015
Café na Etiópia
Café na Etiópia, Fonte: viajeaqui.abril.com.br

Na Etiópia, pais onde o café foi descoberto, não se toma um simples cafezinho. O país venera tanto a bebida que existe uma cerimônia só para ela: Uma mulher trás grãos verdes que são lavados delicadamente em um recipiente de barro. A fogueira é acesa e, com movimentos vagarosos, ela mexe os grãos até que eles ficarem bem escuros. Após torrado, o café passa para o pilão onde é moído até virar pó. Esse pó é colocado em uma bela garrafa, que possui um sistema especial de filtragem, junto com água fervente. Então, o café é servido em todas as xícaras e passado aos convidados. A cerimônia do café normalmente é feita em ocasiões especiais, mas os etíopes mais tradicionais a realizam todos os dias.

viajeabril.com.br

, , , ,
FOLLOW